29 Out

Carta aberta a Maitê Proença

Recebido por email

Cara Maitê,

Acabei de ver o teu vídeo a pedir desculpa aqui à malta de Portugal!!
Tudo jóia miúda.. já vi que és uma garota “légáu” e brincalhona, por isso,
sei que não levas a mal se te tratar por tu…já somos amigos!!
Sabes que há uns anos atrás, quando te vi pela primeira vez, soube logo
que tu tinhas dois avôs portugueses!! Essa tua beleza tinha de vir de
algum lado né?
Neste momento sinto-me envergonhado de nós (Portugueses) termos ficado tão
ofendidos com aquele documentário!! Afinal de contas, o pessoal brazuca é
show de bola.. é sempre em festa!! Qual é o problema de um grupo de
brasileiras brincarem e gozarem com “gajos” como o Camões e o Vasco da
Gama, escarrar para um lago de um Mosteiro que é património mundial,
deitar a baixo uma pessoa que não sabia resolver um problema no
computador, que pelo que entendi, tu também não sabias resolver … qual é
o stress?? Na boa, tudo “légáu”, show de bola garota…

Sabes o que me lembrei???
Até era giro a malta combinar, tu falares com esse teu amigo camera man e
fazemos o seguinte: Eu levo daqui o Rui de Carvalho (um conceituado actor
aqui de Portugal) aí ao Brasil e a malta faz um filme caseiro com este
guião:
1º Filmamos o Rui a mijar para os pés do Cristo Redentor e a fazer um V de
Vitória como que a afirmar : “estou-te a mijar para os pés e tu não podes
fechar os braços para me impedir… estás a ver quem manda ó 7ª maravilha
do mundo??”
2º Outra imagem era o Rui num restaurante a fazer o seguinte pedido: “Oh
garçon, arranja-me aí uma dose de Presidentes recheadas com arroz de
coentros (caso não tenhas entendido ele iria pedir Lulas recheadas)…”
3º Também era “légáu”, o Rui gozar um bocado com a vossa história, mas
infelizmente, não vai dar porque não é fácil encontra-la… Espera lá! Já
sei… arranjamos um barco e o Rui veste-se de conquistador Português a
desembarcar no posto 9 em Ipanema gritando: “quem sois vós minhas
popozudas de fio dental?? e vós seus boiólas de sunga?? Que estaides a
fazer assim vestidos na terra que eu descobri??? ide-vos vestir e de
seguida ide trabalhar para os campos a apanhar cana de açúcar que é para
isso que vocês servem!! (esta é show, não é Maitê??)
4º Para acabar, o Rui faz um discurso à frente da estátua do Pélé a dizer:
“sabem para que é que este “preto” era bom?? para limpar os escarros que
os “iguinorantes” dos brazucas cospem para os lagos dos nossos mosteiros
lá em Portugal!”

Vôcê curtiu a ideia Maitê??? Pensei que seria falta de respeito e de
educação fazer uma coisa deste género de um país que não é o meu, mas
afinal, é uma coisa normal como tu dizes.. é brincadeira.. isto há
brincadeiras do carago (como se diz no norte cá da terra)!

Ah é verdade… muito importante…Depois vendemos isto à rede Globo e
eles transmitem  em horário nobre… Aposto que o Brasil vai ficar
inundado em lágrimas de tanto rir!! Afinal de contas como tu disseste, o
povo brasileiro, é muito brincalhão! De certeza que vai aceitar que um
“manézinho” vá aí à tua terra gozar com a tua pátria!!

Um beijo pá..

E aparece mais vezes cá em Portugal. Tenho uma brincadeira que adorava
fazer contigo, mas não te conto agora… pronto está bem, eu conto  porque
parece-me que estás a levar para outro lado,,,,,, era esfregar 3 pasteis
de nata (aqueles que tu comeste) na tua cara!! Deve ser mesmo o teu género
de brincadeira… afinal de contas tu és tão bem humorada! É verdade, traz
as tuas amigas do programa porque há pasteis para todas!!

Beijos pá

Frederico

Nota: Usei o nome de Rui de Carvalho sem qualquer desrespeito à sua
pessoa, antes pelo contrário. Ele é um símbolo do nosso país, daí ser a
pessoa exacta para ironizar esta situação.

Outra chamada de atenção que quero fazer, será o facto de usar a expressão
“preto” no ponto 4º. não terá qualquer intenção racial subjacente …será
uma forma de ironizar a displicência com que Maitê trata de alguns temas.
Longe de mim querer magoar qualquer tipo de raça…