02 Mar

Muda de vida…

YouTube Preview Image

Ok, já passou algum tempo desde o meu último post, e mais ainda sobre aquele onde anunciei algumas mudanças na minha vida.

Acho que já passou algum tempo, daí que anuncie aqui que, a partir de 1 de Fevereiro passado, deixei o meu emprego de Administrador de Sistemas e abracei um novo projecto, como Responsável de Tecnologias de Informação de uma grande empresa Portuguesa, em pleno projecto de expansão internacional.

Trata-se de um novo desafio, diferente. Se até agora estava habituado a mexer apenas com as “mãos na massa”, leia-se, a trabalhar na parte prática da coisa, agora obrigo-me a ter um outro pensamento mais estratégico, de gestão e de organização. Não invalidando, claro, que continue na senda da administração de sistemas, redes, servidores e serviços.

Mas agora tenho isso e mais, muito mais.

Este novo projecto vai-me também levar a novos caminhos. Tenho tomado contacto com novas realidades no mundo da Gestão de Tecnologias de Informação, e a ler conceitos sobre ITIL, COBIT, PRINCE2, entre outros…

Vai ser esta a minha guerra futura, e que espero levar-me à certificação ITIL Foundations.

A Organização dos Sistemas de Informação será, sem dúvida, um tema de referência futura, uma vez que os actuais Departamentos de Informática de muitas empresas, e até mesmo algumas empresas da  área, são um “caos organizado” – a expressão é minha – uma vez que não prosseguem uma sequência lógica de eventos e acontecimentos, mas trabalham para o momento e pelo momento.

Daí que tenha também sentido a necessidade de separar as águas entre este blog, que é o meu blog pessoal e onde vou descarregando algumas frustrações ( :-o) ) e o novo blog – www.hugoferreira.com, onde, esse sim, estará espelhado um pouco dos meus pensamentos, actividades e desenvolvimentos nesta nova área.

Porque quero ser de referência. Leading the way IT’s going…

31 Dez

Haja bom português

Já aqui tinha referido uma gralha numa newsletter da Chip7, e até da Mbit. Hoje mais uma vez fui  brindado com outra gralha numa newsletter da Mbit .

No dia em que é notícia o facto de que os estudantes portugueses cada vez menos sabem escrever, qual vai ser o futuro da nossa língua?

Já é hábito, inclusivamente, ver grandes erros de português até nas legendas dos filmes e séries. O síndrome do “tracinho te” até já afectou escritores e jornalistas. Há alturas, até, em que chego a por em dúvida aquilo que aprendi na escola, e se ainda sei escrever em bom português…

28 Dez

O poder das Redes Sociais

Ensitel

A sabedoria popular diz-nos e com razão: para construirmos uma imagem, demoramos anos. Para a destruir, basta um segundo.

O que este dito nos pode ensinar é que devemos medir bem todas as nossas acções, sob o risco de mancharmos de forma inequívoca a imagem até então construída.

A Ensitel deve ter percebido isso hoje, e da pior forma.

Abreviando a história, a JonasNuts, conhecida blogger portuguesa, teve há pouco mais de um ano, alguns problemas com esta empresa fornecedora de telemóveis, e relatou no seu blog os problemas que teve e que inclusivamente terminaram em Tribunal.

Como blogger que é, relatou no seu blog os vários passos do processo (ver abaixo).

Os advogados da Ensitel mandaram agora à dita JonasNuts uma citação pessoal, intimando-a a apagar os ditos posts do blog.

É fácil, portanto, de imaginar a mini-revolução que isto causou na blogosfera portuguesa. Não querendo aqui entrar em pormenores de quem tem ou não razão no processo, o facto é que isto causou uma pequena tempestade, e hoje a #ensitel é uma das hashtags mais twittadas, pelos piores motivos. A Daniela Espírito Santo explica mais sobre isto no artigo do JN.

A Ensitel terá também começado a censurar os posts feitos na sua página da popular rede social Facebook.

Neste caso, a Ensitel terá subestimado o poder das redes sociais. A forma como se espalha a mensagem hoje em dia é de uma rapidez inacreditável, e gerou aqui um movimento, do qual a Ensitel só terá a perder.

É que a notícia já chegou ao JN, à TVI24, a Exame Informática, ao Destak, e não tardará a chegar a outros orgãos da Comunicação Social. No Google, nos 10 primeiros links, 7 já são referentes a esta história.

Mais ainda, para além de menosprezar a blogosfera portuguesa, terá ainda tentado impedir um cidadão português de manifestar a sua opinião perante o serviço que lhe foi prestado por essa empresa. Não será caso de violação da Constituição no que diz respeito à Liberdade de Expressão e Informação?

As empresas portuguesas, como prova este caso da Ensitel, tem ainda muito que aprender quanto à sua presença na Web e na forma como esta pode permitir transmitir a informação. Seria bom que este caso desse para que muitas empresas repensassem a sua política de comunicação.

Ficam aqui os links para os posts da Jonasnuts sobre o assunto:

Take 1

Take 2

Take 3

Take 4

Take 5

Take 6

Take 7

A Citação

E também alguns blogs que noticiaram o acontecimento:

http://ricardoraimundo.com/2010/12/ensitel-bem-vinda-as-redes-sociais/

http://lpm.blogs.sapo.pt/655987.html

http://mrsteed2.blogspot.com/2010/12/momentos-douradinhos-edicao-especial.html

http://jugular.blogs.sapo.pt/2393687.html

http://inmytech.wordpress.com/2010/12/28/ensitel-e-muitos-problemas/

http://abertoatedemadrugada.com/2010/12/ensitel-no-seu-melhor.html

http://blog.nonsensebb.com/2010/12/28/ensitel-relacoes-publicas-nao-advogados