04 Nov

A azia benfiquista!

Eu até sou contra o Labaredas, e que se use o Site oficial dos clubes para debitar postas de pescada a tresandar a bafio e a precisarem de Rennie, mas esta merece que fique para a história. Nunca vi nada a bater tão baixo e tão no fundo como este texto que está presente no Site do SLBenfica, como sendo um texto publicado no Jornal Benfica, logo vinculativo da opinião oficial desta instituição.

http://www.slbenfica.pt/Clube/Noticias/noticiasclube_jornalobenfica_071109_52897.asp

Champions 2003/2004
Terá sido comprada?

A pergunta refere-se à Champions 2003/04, ganha (comprada?) pelo FC Porto. E toda a envolvência da época em referência, bem como as muitas Escutas relativas ao megaprocesso “Apito Dourado” indiciam actos (muitos!) ilícitos…

Quem olha para a temporada 2003/04 efectuada pelo FC Porto pensa: foi ouro sobre azul! Que grande equipa para vencer a Champions e vencer também o Campeonato! Só faltou a Taça, mas essa foi ganha com dignidade, raça e justiça (sem actos ilícitos ou manobras de bastidores) pelo Benfica, precisamente contra o FC Porto! Pois, e foram precisamente esses predicados, que se prendem acima de tudo com verdade desportiva, honestidade e credibilidade que faltaram à tal época de “ouro sobre azul” dos “dragões”!

É que não basta olhar para os resultados, pois esses, no mundinho do Futebol português são enganadores e escondem muito do jogo sujo feito nos bastidores… e é esse jogo, algumas dessas manobras que aqui mostramos, tendo como base as Escutas produzidas no âmbito do “Apito Dourado” e também várias outras coincidências que fomos descobrindo depois de uma análise mais apurada à caminhada efectuada pelo FC Porto na já referida temporada… temporada de “Apitos”, temporada de Escutas, temporada em que veio ao de cima – finalmente, apesar das consequências ainda serem poucas! – a podridão que reina desde que José Maria Pedroto decidiu “que não era preciso ter os melhores jogadores para ganhar campeonatos!”

E nós há muito que tínhamos percebido porquê! Agora, fica a pergunta no ar: será que a Champions 2003/04 foi comprada pelo FC Porto? Resta ao leitor analisar, puxar pelo senso comum, e ai não há Tribunal que o invalide ou valide!

A época corria de feição aos “azuis-e-brancos”, no entanto, o Campeonato Nacional aproximava-se rapidamente do seu final e a Champions idem… A equipa começava a desgastar-se, porque não era nenhuma superequipa (bem pelo contrário!), o Sporting mantinha-se firme na luta pelo título e era necessário tomar providências! E elas, pelo que se ouve nas Escutas, foram tomadas, com Pinto da Costa a servir-se do seu “faz tudo”, António Araújo, para que nada falhasse! O desafio dos oitavos-de-final da Champions é ilustrativo, e quem o apitou? O russo Ivanov, árbitro com problemas relativos a corrupção, juiz alegadamente controlado pela “máfia italiana”.

O golo anulado de Scholes em cima do intervalo, que daria o 2-0 ao Manchester e o livre inventado a 30 segundos do final que ofereceu o empate aos portistas, que assim seguiram em frente, não deixam dúvidas de que algo muito estranho se passou! Será que também teve direito a “risco ao meio”? Ou será que a vinda de Del Neri foi retribuição suficiente? As perguntas aí estão…

Entretanto, seguiu-se os quartos-de-final, com o FC Porto a receber, na´1.º mão da prova a equipa de Lyon, tendo vencido, por 2-0… e aí as Escutas não mentem! António Araújo não deixa dúvidas e confessa a Luís Gonçalves que “o árbitro se portou bem porque foi bem tratado e até teve direito a risco ao meio!”

Estava carimbado o passaporte para as meias-finais, e num momento crucial do Campeonato, Pinto da Costa resolve novamente, com os 2500 euros pagos a Augusto Duarte a permitirem maior tranquilidade frente ao Beira-Mar, e, consequentemente, maior tranquilidade também frente ao Deportivo da Corunha… que abriu caminho para a final da prova.

E assim se constrói uma equipa, e assim se ganham (compram?) títulos! As perguntas ficam no ar, à consideração do leitor… Nós, por cá, não precisamos que nenhum, Tribunal valide as Escutas para percebermos e acreditarmos em tudo o que lemos, ouvimos e vimos!

Texto: Sónia Antunes
Leia mais no Jornal “O Benfica”.

E para que não fiquem dúvidas, não vá alguém arrepender-se e retirar aquilo do ar, aqui fica o Screenshot!

site_slb