30 Abr

Soluções de Virtualização – Hyper-V

O Windows Server 2008 Hyper-V é a tecnologias de virtualização baseada em hypervisor’s mais recente, que permite fazer o melhor uso da infraestrutura de hardware existente ao consolidar múltiplos server roles em máquinas virtuais separadas correndo sobre uma única máquina física. Com o Hyper-V, é possível correr de forma eficiente diferentes sistemas operativos com pleno uso dos 64 bit’s de processamento.

O Hyper-V é uma plataforma de virtualização dinâmica, robusta e escalável combinada com um conjunto de ferramentas de gestão integradas para gerir tanto os recursos físicos como virtuais, criando assim o conceito de Datacenter Virtual.

30 Abr

Soluções de Virtualização – VMWare

O VMware é um fabricante de software e líder global no mercado de virtualização. O software desktop VMWare corre sobre Microsoft Windows, Linux e MacOS X. O software empresarial VMWare, VMWare ESX Server, corre directamente sobre o hardware sem necessitar de uma camada adicional de Sistema Operativo. O VMWare fornece um conjunto completo de hardware virtualizado ao sistema operativo guest. O sistema host fornece drivers pass-through para dispositivos USB, série e paralelos ao sistema guest. Desta forma, as máquinas virtuais VMWare são altamente portáveis entre computadores, dado que cada host apresenta-se sempre igual ao guest. Na prática, o administrador de sistemas pode parar operações numa máquina virtual, mover ou copiar esse sistema para outra máquina física, e aí resumir a normal actividade exactamente onde o deixou. Alternativamente, para utilizadores empresariais, uma feature chamada VMotion permite a migração de sistemas operativos guest entre hospedeiros similares mas separados, desde que partilhem a mesma storage. A VMWare apresenta várias soluções:

O VMware Workstation, lançado em 1999, permite correr várias instâncias de sistemas operativos num PC físico. O VMWare Fusion permite o mesmo tipo de tecnologias para plataformas MAC Intel, assim como a compatibilidade com máquinas virtuais criadas noutras soluções VMWare. Para utilizadores sem licença de utilização do VMWare Workstation ou Fusion, a VMWare oferece a solução VMWare Player, que permite correr máquinas virtuais, mas não criar.

A VMWare comercializa dois produtos para servidores: VMWare ESX Server e VMWare Server. O ESX, um produto a nível empresarial, pode fornecer maior performance que o VMWare Server, devido a overheads de sistema muito menores. Mais, o VMWare ESX integra-se na VMWare Virtual Infrastructure, que oferece features extra para aumentar a confiança, disponibilidade e facilidade de gestão no deployment de servidores. O VMWare Server oferece um interface ao utilizador em tudo semelhante ao VMWare Workstation. O VMWare Server é, portanto, freeware, como o VMWare Player, embora permita a criação de máquinas Virtuais. O VMWare Server é uma aplicação que corre sobre um sistema operativo Windows, enquanto que o VMWare ESX Server não depende de qualquer sistema operativo anfitrião – corre directamente sobre a camada física, sobre o hardware, servindo directamente hardware virtualizado a cada uma das máquinas virtuais.

30 Abr

Soluções de Virtualização – Xen

O Xen é um hypervisor free para arquitecturas IA-32, x86, e86-64, IA-64 e PowerPC970. Permite correr diversos sistemas operativos no mesmo hardware, ao mesmo tempo.

Um sistema Xen está estruturado com o Hypervisor Xen sendo a camada mais baixa e mais privilegiada de todo o sistema. Acima desta camada, existe um ou mais sistemas operativos guest, que o hypervisor orienta através dos CPU’s físicos. O primeiro sistema operativo guest, denominado pelo Xen de dom0, é automaticamente executado quando se inicia o hypervisor e são é-lhe dado privilégios especiais de gestão e acesso directo ao hardware físico. O administrador de sistemas liga-se ao dom0 para iniciar qualquer outro sistema operativo guest, chamado domU na terminologia Xen.

O Xen encontra-se entre o hardware e o sistema operativo dos diversos domínios. O Hypervisor é responsável por verificar tabelas de alocação de paging, alocação de recursos para novos domU’s e gestão dos actuais. É apresentado aos domínios como uma Virtual Machine que aparenta similar mas não idêntica à arquitectura nativa. É também responsável por arrancar a máquina o suficiente para ela arrancar o dom0.

Assim como as aplicações interagem com o Sistema Operativo através de syscalls, os domínios interagem com o hypervisor utilizando hypercalls. O hypervisor responde ao enviar ao domínio um evento, que tem basicamente a mesma função que o IRQ num hardware real. Versões modificadas de Linux, BSD e Solaris podem também ser usadas como dom0. Vários sistemas operativos Unix-based podem ser usados como sistemas operativos guest. Em determinado hardware, a partir do Xen 3.0, versões não modificadas do Microsoft Windows e outros sistemas operativos proprietários podem também ser usados como guests, desde que o CPU nativo suporte virtualização ( Intel VT ou AMD V ).

30 Abr

Benefícios da Virtualização

Com virtualização de servidores, é possível consolidar o workload de servidores subaproveitados num menor número de máquinas totalmente aproveitadas. Poucas máquinas físicas poderão levar a custos reduzidos, através de menos hardware e menos aquisições, menor gasto de energia, e menor gestão, assim como da criação de uma infraestrutura de TI muito mais dinâmica. A virtualização reduz o investimento em hardware, elevando sobremaneira a gestão das tarefas de manutenção de servidores e serviços. Leva também a uma maior capacidade de planeamento, maior disponibilidade, uma partilha de recursos mais inteligente e uma gestão de infraestruturas de armazenamento mais heterogénea. Um outro benefício é a possibilidade de separar em segurança sistemas operativos virtuais, e a possibilidade de suportar várias instâncias do mesmo sistema operativo no mesmo computador.

A virtualização cria uma camada de abstracção entre o hardware, o sistema operativo e as aplicações que nele correm. Esta camada de abstracção apresenta ao utilizador final uma vista lógica em vez de uma visualização física dos recursos computacionais.

30 Abr

O que é a virtualização?

A Virtualização de servidores, também conhecida como Virtualização de Hardware, permite que vários ( e diferentes ) sistemas operativos possam correr em máquinas simples e físicas como máquinas virtuais ( VM’s ). A virtualização de servidores permite às empresas consolidar servidores físicos num sistema único capaz de correr múltiplos sistemas operativos e aplicações para aumentar a utilização de sistemas. A camada de software que permite a virtualização é chamada de monitor ou hypervisor. Um hypervisor pode correr em hardware ou sobre um sistema operativo.

A virtualização é uma camada de abstracção que separa o hardware físico do sistema operativo, e permite uma grande flexibilização e utilização dos recursos de TI. A virtualização permite que múltiplas máquinas virtuais com diferentes sistemas operativos possam correr de forma isolada, lado a lado, na mesma máquina física. Cada máquina virtual tem o seu próprio “conjunto” de hardware virtual, sobre o qual o Sistema Operativo e as aplicações são carregadas. O Sistema Operativo vê um conjunto consistente e normalizado de hardware independentemente dos seus componentes físicos de hardware.